Menu
Desabafos

Partilhar, comunicar, empreender – o que aprendi com isto

Há muito tempo que tinha vontade de fazer isto. Faltou aquele click, sempre. Faltou muitas vezes a inspiração, o não saber por onde começar quando na cabeça as ideias fervilhavam tanto. E depois o medo. Medo de não ser capaz, falta de confiança, falta de tempo…podia enumerar mil e uma justificações e nunca chegar a uma conclusão.

A minha amiga Susana Lopes, da Com Alma – Creative Studio, criou um projeto designado de Encontros com Alma – partilhar, comunicar e empreender, uma espécie de workshops com temas nas áreas da comunicação, do coaching e do marketing, muito interessantes para mim e que é raro encontrar no interior, muito menos em Proença-a-Nova. Portanto, logo que saíram as inscrições, apressei-me a reservar o lugar!

Estou uma fase da minha vida que ponho tudo em causa. Está tudo a acontecer tudo tão rápido, que não me dá tempo para pensar. Não sei para onde vou ou para onde quero ir. É estúpido porque sempre fui muito decidida. Sempre soube o que queria ser quando fosse grande, por exemplo.

1º Encontro com Alma – Marcas, histórias de pessoas

O primeiro encontro foi sobre marketing, mais concretamente sobre marcas e foi orientado pela Susana da Com Alma – Creative Studio.  Há uns anos criei uma marca, a Branquinha Cosmética Natural. Apesar de não estar a ouvir nenhuma novidade em termos de conceitos de marketing, este encontro serviu para perceber que afinal estou no caminho certo. E a forma como a Susana Lopes apresentou o tema deixou a minha cabeça a fervilhar de ideias ainda antes da hora de almoço. De acordo com ela, as marcas contam uma história e a identificação pessoal com essa história é que determina a escolha do consumidor. Uma marca não se resume a um logotipo ou a um produto: é muito mais do que isso. Reflete a história de alguém que sonhou e concretizou e que ao longo do tempo vai gerando emoções no público. Foi precisamente a pensar nisto que se baseou o meu projeto. A Branquinha Cosmética Natural é mais do que a marca de cosméticos naturais artesanais. Além de produzir produtos saudáveis, a ideia é proporcionar uma experiencia única de bem-estar, aliada às propriedades medicinais das plantas e matérias-primas naturais. Se podemos ter cosméticos verdadeiros, porquê usar os artificiais?  E o nome nasceu da minha história pessoal: do meu tom de pele muito claro e de ser apelidada de “branquinha” por alguns amigos e porque o primeiro sabão com leite de cabra que fiz, era leita da cabra Branquinha. Esta é uma das minhas alquimias, entendem? Realmente tudo se alinha quando tem de ser!

A generosidade com que cada participante contou a sua história e as suas ideias (algumas dessas ideias de um possível negócio apenas moravam na imaginação) perante desconhecidos foi uma grande lição para mim. Enquanto ainda por cá andamos, ainda é tempo para avançar, mesmo que haja muita gente que nos quer mandar abaixo! Nunca é tarde! Foi essa cumplicidade que criamos entre todos que tornou este primeiro encontro autêntico. Uma espécie de seita, como começamos a ser conhecidos.

Conclusão: vim para casa e demorei algumas horas a recuperar! Já pensei tantas vezes em acabar com o projeto, por inúmeras razoes: não é um projeto a tempo inteiro, o que faz com que ande sempre numa luta diária para ter a produção em dia, o trabalho também condiciona a participação em feiras, eventos e outras iniciativas e depois o investimento necessário para dar o salto, além de outras burocracias legais, que me fazem estar entre a espada e a parede sem conseguir avançar porque é um projeto condenado à nascença. Tenho consciência de que para ter lucro teria de produzir em grande escala, uma ideia que não me seduz porque perdia a génese do projeto, do meu conceito e daquilo que gostava que a marca fosse.

O que é certo é que cada vez que reflito sobre o assunto há sempre algo que me “puxa” e não me deixa desistir, faz-me acreditar mais um bocadinho. De maneiras que continuo a deixar as coisas rolar! E com as encomendas atrasadas (as minhas clientes são umas santas, ámen!)

Se o primeiro tinha tido um grande impacto em mim, as expetativas para o segundo Encontro com Alma eram muito altas. Foi a vez de descobrir a minha marca pessoal com a Susana da blesspersonalbranding 

2º Encontro com Alma – Memorável, Personal Branding Day

Se o primeiro tinha tido um grande impacto em mim, as expetativas para o segundo Encontro com Alma eram muito altas. Foi a vez de descobrir a minha marca pessoal com a Susana da blesspersonalbranding.

Na maioria das vezes não damos valor ao que já fizemos e a tudo aquilo que vamos conquistando. Aliás, na maior parte das vezes nem paramos para pensar nas nossas conquistas ao longo da vida. Não damos valor a nós próprios. E não precisamos de ter um emprego de sonho ou sermos o Cristiano Ronaldo ou a Cristina Ferreira!

A Susana desafiou-nos a desenhar a nossa linha do tempo, desde o nascimento até à atualidade, e a colocar nessa linha os eventos que nos marcaram. No fim cada um de nós tinha desenhado a história da sua vida e todos descobrimos que afinal tínhamos conquistas, sonhos concretizados e tantos planos para o futuro. Tal como no primeiro encontro, o momento foi intenso e de entrega entre os presentes! Mas o que se passa dentro dos encontros, fica lá!

É mais fácil que os outros vejam isso em nós do que nós próprios. Cada um de nós tem a sua marca pessoal, isto é, tem um conjunto de características, talentos, aptidões, qualidades (e defeitos, obviamente!) que fazem de nós pessoas únicas. É preciso descobrirmos como os outros nos veem para conseguirmos potenciar isso para conseguirmos tomar as decisões certas no rumo da nossa vida!

A Susana da blesspersonalbranding ensinou-nos a rever essas qualidades em nós através de uma espécie de modelo kanvas. Depois levou-nos a descobrir os arquétipos que exercem uma enorme influência nas nossas emoções e nas ações. Descobri então que sou uma pessoa ordinária, não no sentido porno da palavra, mas por ser uma pessoa comum, com um toque de joker (bobo da corte) e uma pitada de cuidador. Não vou explicar o que significa porque ia perder a piada. Digo-vos que estes truques ajudaram-me a fortalecer a minha imagem, a forma como me apresento e de alguma forma a minha confiança! Ficam só com pena de ter perdido este Encontro com Alma!

3º e 4º Encontro com Alma – Liderar com o coração e Escrever para comunicar

Todos temos um líder interno dentro de nós. Assim como temos pessoas que admiramos como tal porque têm humildade, coragem, garra ou são pessoas com quem aprendemos a ser melhores pessoas todos os dias. São essas características que identificamos nos outros que nos fazem admirá-las, respeitá-las e seguir os seus conselhos. Mas será que ao identificar essas qualidades nos outros, não significará que nós próprios temos as mesmas qualidades dentro de nós? A Sandra Balau da IN2OUT explicou-nos que ser líder não se trata de ter uma posição profissional, mas encontrar a nossa voz interior e inspirar os outros a encontrar a sua. Foi uma jornada em que viajamos pelo nosso coração para trazer o melhor de cada um de nós para fora! Isso tornou-me mais forte, mais capaz de enfrentar os desafios do dia a dia e a acreditar mais em mim. Alinhar o coração com a nossa forma de estar. Só assim podemos inspirar os outros. Só assim podemos ser honestos connosco próprios de dentro para fora tal como o nome da empresa da Sandra. Assumir a liderança do nosso próprio destino. Mas a minha jornada refletiva sobre isto tudo ainda agora começou.

E como podemos transmitir isso ao mundo? Foi depois que aprendemos a escrever para comunicar com a Inês Cardoso, diretora-adjunta do Jornal de Notícias, e de quem sou fã desde sempre. As palavras da Inês inspiram qualquer pessoa. Há uma autenticidade naquilo que escreve que nos consegue agarrar a alma. Tal como ela disse “escrever é tirar as palavras de dentro para fora” e esta é uma das minhas dificuldades. Tive tantos anos afastada do jornalismo que agora estou enferrujada. As estratégias que nos ensinou para organizar o pensamento souberam a tao pouco!

O sucesso e a capacidade de trabalho de algumas pessoas, assusta muita gente e a falsa superioridade e a falta de humildade para respeitar o trabalho dos outros, é a maneira que essas pessoas encontram para reprimir esse sucesso. O esforço será sempre o caminho certo. Passaram dois meses desde ganhei coragem para criar este blog e isso foi um resultado destes quatro Encontros com Alma. A verdade é que já estava criado há anos, mas achava sempre que não era capaz. São poucos os que me acompanham, mas isso já não me desmotiva. Será através dele que procurarei a minha voz interior. Talvez um dia chegue lá! Ou não, e terei de aceitar isso e continuar… sou líder da minha própria vida e que a coragem é que me guia.

Quando é que sabemos que é o momento certo? É agora, é hoje!

(Textos originais publicados em três partes: parte 1; parte 2; e parte 3)

About Author

Sou a Andreia e sou comunicadora, empreendedora, mulher, apaixonada, real. Acompanha aqui as minhas sugestões de bem-estar e dicas de cosmética natural.

No Comments

    Leave a Reply